Monica Uehara

Esta geleia é um coringa para ter na geladeira. É boa para comer com torradas, ou mesmo dar uma sofisticada em uma sobremesa simples. É legal também para preparar acepipes chiques em cinco minutos! Usei um vinho Cabernet Sauvignon, mas você pode usar qualquer vinho que prefira, dos mais suaves aos secos.

Veja também a receita de Geleia de Maracujá e cachaça.


Veja aqui o índice com receitas de acepipes, belisquetes e finger food.

Ingredientes:
350 ml de vinho tinto
100 gramas de açúcar (aproximadamente 15 colheres)
50 gramas de xarope de glucose
4 gramas de pectina (comprei em pó em uma loja especializada em produtos para confeitaria)

Fiz assim:
Separei um terço do açúcar e misturei muito bem com a pectina. Reservei. Em uma panela, juntei os demais ingredientes e misturei bem. Levei ao fogo e deixei ferver. O ponto para juntar a pectina com o açúcar, é quando "as bolhas da fervura" começarem a ficar mais lentas, sinal de que a calda está um pouco mais espessa. Juntei  a pectina. Mexi mais um pouco até obter o ponto de geléia. Para saber se o doce já estava em ponto de geleia, pinguei umas gotas do doce em um copo com água. As gotas não se dispersaram e afundaram (dica da vovó). Sinal de que o doce estava pronto! Como não pensei em guardar esta geléia por muito tempo, guardei em um refratário normal mesmo. Mas, é possível conservá-lo por até um ano, seguindo as técnicas de envasamento para geléia com esterilização dos vidros, fechamento à vácuo e pasteurização. E tudo isso pode ser feito em casa mesmo.

Observações:
Pectina: A pectina é um geleificante, muito usado pela indústria para fabricação de geleias. Ela é obtida de alguns vegetais. É encontrada na parte branca do maracujá e da laranja, e na maçã também, além de outras frutas.
A função do xarope de  glucose nesta receita é dar brilho e evitar a cristalização da geleia.

Dica: É importante misturar a pectina com o açúcar, da forma como descrito na receita, para evitar que se formem grumos.
Uma boa dica para trabalhar com o xarope de glucose, é molhar a colher antes de utilizá-la para que a glucose, "grude menos" na colher.