Monica Uehara

Amigos, há muito tempo eu gostaria de conhecer a região cerealista de São Paulo. Algumas amigas (Katinha e Vanessa) já haviam me contado maravilhas sobre o lugar. Ouvi dizer que era equivalente  "a 25 de março para os apreciadores de gastronomia".

Estive no último sábado com meu marido e minhas meninas na Rua Santa Rosa e imediações, ou "zona cerealista", como é conhecida esta região aqui em Sampa. Ela fica bem próxima ao Mercado Municipal.
Mercado Municipal visto da zona cerealista. 
Adoramos! E fiquei pensando: "Como pude demorar tanto tempo para conhecer este lugar?" É o paraíso para quem curte produtos gourmet. Há muitos produtos interessantes por lá, como leite de coco em pó, pólen desidratado, confeitos variados.Até cantuccini (os biscoitinho italianos que meu marido fez outro dia e postei aqui.)
Biscoito Italiano Cantuccini

leite de coco em pó

Confeitos variados
Petisco diferente (milho gigante sabor barbecue) e pólen desidratado.
Lá podemos encontrar, diversos tipos de grãos, produtos integrais, frutas secas, especiarias, condimentos, muitos produtos importados, misturas inusitadas (como dobradinha vegetariana, bacon vegetal  e feijoada vegetariana!). Estes, para o meu gosto, não são propriamente umas delícias, mas, achei interessante saber que existem.

dobradinha vegetariana

Bacon vegetal

Feijoada vegetariana
 E podemos encontrar os produtos em diversas variações, por exemplo: Haviam macadâmias torradas, salgadas, "in natura" e com casca (eu nunca tinha visto macadâmias com casca).

Macadâmias, salgadas, torradas e "in natura"


Como levamos as meninas junto, não pudemos ficar garimpando as lojas. Então, concentramos as compras em apenas três delas (Cerealista Helena, Casa Flora e Tio Ali Empório), as quais já tínhamos boas referências.
Os preços são ótimos! Comprei queijo mascarpone por R$ 10,00, sendo que havia visto por R$ 20,00 no supermercado. E uma latinha de tomate pelado ou "pomodori pelati" por R$ 2,50.
Fomos em um sábado e havia muitas lojas fechadas, não sei se em razão da época do ano (início de janeiro), ou se não abrem mesmo aos sábados, ou ainda, se estão abandonadas...Fui esperando encontrar um lugar lotado de gente, como a Rua 25 de março, mas, estava bem tranquilo e pudemos observar os produtos com tranquilidade. A maioria dos atendentes foi bem atenciosa.
A área está meio abandonada e à primeira vista, não é bonita de se ver.
A primeira impressão, chegando à Rua Santa Rosa ela não é bonita de se ver, mas ao adentrar as lojinhas ela se torna linda (beleza interior). 
Mas, aos poucos vai ficando linda! (os apreciadores de produtos gourmet vão me compreender). Ao adentrar às lojinhas, nos deparamos com vários potes transparentes com os mais diversos tipos de condimentos, temperos, misturas, maravilhas!! Produtos super interessantes, diferentes, inusitados. Uma delícia de se ver!! A região tem beleza interior.

Eu poderia ter passado um dia inteirinho, garimpando as lojinhas (e acredito que o Silvio também). Mas, com duas crianças pequenas ficou inviável. E voltei com aquela sensação de que preciso voltar lá. Apesar de ter feito muitas e muitas compras! Compramos, (chia, guaraná em pó, água de rosas, água de flor de laranjeira, alcaparrões, massas italianas, macadâmias, lemon pepper, feijão de corda, uma mistura com todos os ingredientes para um risoto, vários tipos de conservas, e muito mais). Geralmente, não sou uma pessoa consumista. Mas, meus pontos fracos são produtos gastronômicos e livros. Minha sorte é que meu marido também curte e não reprime minha "fúria consumista".

Clique aqui para ver dicas de compras na zona cerealista.